segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Você!

Porque da alma vem a vontade de ser livre, de bater asas para o incerto e deixar para trás as correntes que me ligam ao passado. Porque do amor vem os frutos do sorriso e os lamentos do que foi perdido e não consegue ser esquecido. Ficou tatuado, impresso e agora sobrevive de lamentos e lágrimas como um mar em fúria que engole a praia e depois a devolve serena e calma. Se aquele beijo não fosse tão doce, talvez não estivesse eu viciada em tamanha droga chamada "você". 

- Silvana Hennicka