segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Feliz dia Dos "Adultos"

Me pergunto a cada data religiosa comemorada, por que as pessoas tem a necessidade de expor aqui sua crença, usando o nome de Deus e Santos nesses dias ditos "sagrados", mas passam o resto do ano praticando o mal que carregam em seus corações? Porque vocês não deixam essa hipocrisia de lado e param de se esconder atrás desses costumes inventados pelos homens? É tanta mentira na vida da maioria das pessoas que o facebook virou uma fuga da realidade. Todos aqui, expõe de si o que gostariam de ser e não o que realmente são. Criou-se uma caricatura social, onde, ou se está feliz, ou se está triste, ou se é vítima de alguma circunstância ou se conseguiu uma vitória e assim por diante. A vida de cada um não tem mais mistério ou magia, pois todo mundo sabe da vida de todo mundo e o que era pra aproximar quem está longe, afastou quem está perto e destruiu a essência do ser humano. As mulheres perderam o valor e querem ser levadas a sério achando que "feminismo" e "machismo" tem o mesmo significado. Chega ser ridículo comparar um movimento que nos deu liberdade e direitos, com um sentimento que o homem carrega consigo a milhares de anos. A curiosidade alheia está corroendo a sociedade, fazendo com que se percam os valores, a dignidade e o amor pelas coisas mais simples. Hoje comemora-se o dia das crianças, mas não temos mais crianças, transformamos nossos pequenos em projetos de alguma coisa que não conseguimos ser no passado e achamos que enche-los de presentes vai preencher o vazio que eles sentem deles mesmos. A criança não sabe nem o que significa a palavra "ser adulto", e já enfiaram na cabeça dela que se ela não estudar pra ser alguém na vida ela não será feliz, quando deveríamos mostrar que a felicidade brota de dentro e não vem de nada que o dinheiro possa comprar, ou então, eu não sentiria tanta saudade da minha infância, onde guardar figurinha de chiclete era legal e ir à missa sempre com a mesma roupa, não era motivo de vergonha. O dinheiro só dá prazer a quem já é feliz sem ele, ou não veríamos tantos casos de suicídio de adolescentes que sempre tiveram tudo na vida e que me corrijam aqui os psicólogos que conheço, mas se não fosse assim, seus consultórios não estariam lotados. Medem a inteligência de nossos filhos com a nota que ele tira no colégio, através de um sistema “falido” que nada mais é do que uma fábrica de diplomas e não de profissionais. Se hoje eu tenho coragem de escrever tudo isso é porque cometi os mesmos erros com meus filhos e comigo mesma e hoje eu não permito mais que as pessoas guiem a minha vida assim como eu não imponho a minha vontade aos meus filhos. Não fale para seus filhos, “me respeite que eu sou seu pai”, ensine-os que o ser humano merece respeito. Cuide mais da alimentação deles e pare de colocar a culpa na sociedade, pelos hábitos que ele desenvolveu morando na sua casa desde que nasceu. Lembre-se, nos entregam o “CD” ainda virgem e somos nós que gravamos a maior parte do repertório.
-Silvana Hennicka