sábado, 10 de outubro de 2015

Era pra ser eterno, mas acabou!

É estranho conhecer alguém por telefone. Se apaixonar por uma voz, por alguém que ainda não existe na sua mente. Foi assim comigo. Ele pediu meu endereço, me chamou para um churrasco e foi me buscar em casa, apenas porque um amigo em comum havia sugerido a minha companhia . Eu não sabia quem era, onde morava, qual a cor dos seus cabelos ou que carro eu deveria aguardar em frente ao sobrado onde eu morava... Sabia apenas a sua profissão, mas nem precisava tanto, pois quando ele, ao invés de me cumprimentar, disse apenas que eu estava cheirosa, me fez ter a certeza naquele momento, que eu seria sua para sempre. Ele me levou até sua casa, me apresentou seu filho, sua cachorra e eu, mesmo sem comer carne vermelha há algum tempo, não disse não, quando ele me ofereceu um pedaço. Conversamos muito e toda vez que eu mencionava ir pra casa, ele dizia que o papo estava bom e que deveríamos continuar conversando. Me convidou até pra dormir em sua casa, e eu confesso que adorei quando ele me levou pra casa, as 4 horas da madrugada. Não consegui dormir, ele não saía da minha cabeça. Um homem extremamente inteligente, um cavalheiro, que depois fui descobrir, era meu príncipe e foi acreditando nisso, que eu tive coragem de mandar uma mensagem no dia seguinte, a qual ele respondeu imediatamente e depois disso, não nos separamos mais. Sentíamos necessidade de nos encontrar todos os dias e quando percebemos, havíamos construído um conto de fadas real. Nossa paixão só aumenta a cada dia que passa e eu me sinto completa, uma mulher realizada, que não precisa buscar nas coisas tristes uma razão pra viver. Hoje sou livre e ao mesmo tempo presa a ele, pois não consigo imaginar a minha vida sem os seus abraços logo que acordo pela manhã ou sem o seu corpo ardendo quando chega perto do meu. Hoje ele se transformou na razão para eu continuar lutando pelos meus sonhos. Seu abraço é sinônimo de bem estar e sua dose homeopática de ciúmes me faz sentir amada. O destino é uma coisa estranha, faz a gente mudar a direção repentinamente e nos lança para as mais inesperadas situações. Hoje eu posso dizer que aprendi a dar valor para coisas que já não tinham importância pra mim, como cuidar de um cachorro, de um jardim de um adolescente, mas principalmente, cuidar do homem que cuida de mim, que me protege e me faz feliz. Em pouco tempo eu sofri uma transição, uma metamorfose... Mudei de profissão, parei de viajar, voltei a escrever e casei. Eu não me via casada novamente. Eu me via sozinha na minha casinha de sapê e hoje eu estou na minha casinha, no meu lar, mas não sozinha, eu estou com o meu amor, o meu príncipe, o homem que eu sabia que encontraria um dia, o homem que tanto eu pedi a Deus e tanto desejei encontrar. Obrigada meu amor por existir, por fazer da minha vida esse jardim, onde as borboletas se divertem e por me fazer rir o tempo todo. Viu, hoje eu tenho certeza de que é ao seu lado que eu quero envelhecer e é com você que eu quero morar na Holanda ou em qualquer outro lugar que você me propor, pois hoje eu sei o que é um amor de verdade. Com você eu estou aprendendo o que é cumplicidade, lealdade e fidelidade. Envelhecer ao seu lado é o meu destino! 

- Silvana Hennicka