domingo, 16 de fevereiro de 2014

Preciso de uma poesia, de um suspiro no ouvido e de um amor passageiro. Queria abraçar o vento e viver coisas que me tiram o fôlego e arremessam a minha razão para longe. Necessito estar fora desse mundo perfeito e hipócrita, pois na minha imperfeição encontro paz e vontade de buscar mais e mais amor. Me assusta a falta de apego que tenho por coisas e pessoas... sou julgada e sorrio para isso, pois a liberdade que conquistei me faz feliz o suficiente para que eu não sofra, para que eu não queira nada para sempre e para que eu não fique vivendo o minuto seguinte e sim o presente.... Se foi bom, guardo na minha caixa de memórias, se não foi, guardo também, mas a sete chaves, pois não é do meu interesse abrir baús cheios de falsos tesouros se eu tenho a possibilidade de pegar as melhores coisas que vivi e sorrir para o passado sem sofrer. 

- Silvana Hennicka