sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A Diferença Está No Caráter

Eu não entendo por que as mulheres que se dedicam ao seu amor, sempre sofrem enquanto as mulheres que mal tratam, que não dão carinho e que só pensam em si mesmas, conseguem atenção? Por que é sempre assim? Converso com mulheres que batalham, que acordam cedo, cuidam da casa dos  filhos e ainda tem tempo pra fazer uma massagem ou oferecer um carinho em seu companheiro, e mesmo assim, são ignoradas e quando ficam tristes e reclamam, tem que ouvir que querem ser o centro das atenções. O que me conforta é saber que essas mulheres são as que fazem a diferença na vida de um homem. Essas serão as mulheres de quem eles irão lembrar no dia em que estiverem velhos, doentes ou sozinhos. São essas mulheres que vão deixar saudade no dia em que o sexo selvagem com uma qualquer, já não tiver mais importância e que nesse período da vida, o que faz a diferença mesmo, é o companheirismo. Por que os homens ainda acham que nossa felicidade está em uma linda casa, um carro do ano, um cartão de crédito sem limites ou viagens caras? Talvez isso tudo faça a diferença na vida de uma mulher sem o mínimo de capacidade intelectual e que só sabe expressar o que sente quando abre as pernas. Para mulheres bem resolvidas, o que importa mesmo é saber que se é valorizadas, que se é desejada e respeitada pelo que ela é e não pelo que mostra quando está pelada. Quando será que os homens vão aprender dizer eu te amo sem abrir a boca, sem falar uma única palavra, pois amor é muito mais do que essa frase mágica, amar é respeitar a pessoa que se dedica e que acha graça até quando você está de mau humor, desde que você não desconte nela as suas frustrações. Nós mulheres, e não apenas pessoas do sexo feminino, não queremos ser o centro das atenções e não achamos que o mundo deva girar ao redor do nosso umbigo, mas também não merecemos ser tratadas com descaso e agressividade. Não dá pra entrar na neurose de que nós estamos sempre com a pessoa errada, que temos o azar de atrair homens problemáticos e autoritários. Penso que talvez isso seja da criação do homem, que eles carreguem consigo esse orgulho que não os deixe admitir que são imperfeitos e que não permite também, que eles peçam desculpas quando percebem que deixaram sua companheira triste, desde que o macaco arrancou os pelos e começou a andar ereto.  

- Silvana Hennicka