domingo, 28 de outubro de 2012

"E as lágrimas que choro, brancas e calmas, ninguém as vê brotar dentro da minha alma! Ninguém as vê cair dentro do meu ser!" E o coração que carrego no peito, ninguém o vê acelerar, ninguém o vê quase parar! E o amor que me faz sonhar, ninguém consegue encontrar, ninguém consegue tocar!" 

- Silvana Hennicka