terça-feira, 26 de junho de 2012

O que leva as pessoas a se anularem, apenas para seguir as convenções que a sociedade exige? Seria hipocrisia falar que não precisamos de ninguém nem tampouco de dinheiro, mas virar escravo disso, é nada mais do que aprisionar a própria alma, que acaba passando despercebida na nossa vida e quando a velhice chegar vai bater um desespero e uma vontade incontrolável de voltar no tempo e viver com mais intensidade, com mais riscos, com mais emoção, apenas para sentir a nossa alma vibrar e nos mostrar que viver é muito mais que sobreviver ou apenas existir. Enquanto jovens, não vivemos da maneira que deveríamos, destruímos um corpo saudável, usando drogas, ingerindo álcool, trabalhando compulsivamente e vivendo sempre no futuro, ou então, remoendo o passado e assim, perdemos os melhores anos da vida esperando que o dia perfeito para começar a viver, vai chegar, mas ele não chega nunca, pois nós nunca teremos dinheiro o suficiente, nunca teremos uma casa grande o suficiente, nosso carro sempre será inferior àquele que desejamos possuir.... O dia que conseguirmos sentir felicidade nas coisas simples que Deus nos dá de graça todos os dias, talvez possamos sentir um pouquinho de uma felicidade que esperamos encontrar apenas no dia que nossos sonhos estiverem realizados. Precisamos aprender a viver para nós mesmos, não para as coisas que não nos permite voar. (Silvana Hennicka)

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O Sopro da Floresta!

Todas as noites antes de dormir, eu peço para essa força que nos rege, que muitos chamam de Deus, para que cuide de mim, que afaste as pessoas de má fé e que coloque no meu caminho apenas pessoas boas e ultimamente isso está acontecendo da maneira que eu desejei. Tendo isso como uma coisa boa na minha vida eu conheci uma pessoa maravilhosa, Shaneihu Yawanawá, que com muita garra, está defendendo seu povo com as armas que tem em mãos. Ainda sei pouco da história desse povo, mas agora, com o convite para fazer parte desse mundo da floresta, eu espero me doar por completo a esse novo mundo. Obrigada Shaneihu pelo carinho e pelo convite, se depender de mim, eu farei o possível para responder as suas expectativas, dentro do pouco tempo que tenho disponível. Quero me doar, não só de corpo, mas também de alma, pois acredito que a cura do corpo e do espírito está em meio a natureza e ao equilíbrio que o homem deveria ter com todas as coisas que não estão relacionadas a bens materiais. Me senti na obrigação de colocar aqui a sua participação no programa da Ana Maria Braga, o Mais Você!!


http://maisvoce.globo.com/videos/t/programas/v/o-sopro-da-floresta-ana-mara-participa-de-ritual-feito-por-indios-brasileiros/2006596/

domingo, 24 de junho de 2012

Quero, desejo, mas não me permito... Busco saudade dentro da memória e espero o tempo passar, não passa... Relembro o gosto do beijo e volto novamente ao lugar combinado, sozinha, vazia, sem luz... Um pássaro me diz algo, não escuto, não acredito, não, não... Grito, lamento, me refaço e me encontro... Agora me resta sorrir e recomeçar, me recompensar e assim me dar valor... Me amo, me quero... necessito amar, necessito continuar, parar, pensar para então, descobrir o meu lugar!! 

- Silvana Hennicka

sábado, 23 de junho de 2012

Coração pede Cautela


Ontem a noite eu olhei para o alto e percebi que a Lua havia se escondido e levado consigo as estrelas. Eu estava ali, com ele, feliz, olhando para o Céu, que demonstrava a sua tristeza por não ter nada que o fizesse brilhar. Eu estava brilhando, eu estava vibrando, ele fez isso comigo e não dei importância para o sumiço da Lua, que quando viu a minha alegria, foi chegando de mansinho, meio tímida, por trás das nuvens, enquanto as estrelas também começaram a se fazer presente... ele foi o meu presente, a pessoa especial pra mim, que me encantou no primeiro instante e se manteve assim, o homem ideal... Então, por que tenho medo? Por que tenho a sensação de que, mais uma vez não é real? Eu quero, mas meu coração pede cautela, não sei ter cautela, preciso me arriscar, me lançar, sentir a adrenalina que faz meu peito pulsar mais e mais. Quero em teus braços me perder e ter você navegando no meu corpo, mas e o medo...? O que faço com o medo que me confunde? Agora preciso pensar, refletir e mandar essas coisas que confundem a minha mente para o mesmo lugar onde a Lua estava, mandar tudo isso pra trás das nuvens e assim, aproveitar os momentos alegres que você me proporciona e acreditar que eu ainda tenho o direito de amar e sentir novamente as emoções de uma grande paixão, sem esperar que acabe, sem esperar que se perca... apenas viver as sensações que você pode me proporcionar, mas e se você não veio pra ficar e se não souber me amar? O que vou fazer quando você partir e o que direi ao meu sofrido coração, que prefere se manter na solidão a ter que se arriscar nessa coisa incerta que envolve os relacionamentos? Preciso pensar, respirar, esperar, preciso esperar você chegar e me mostrar que o medo que sinto, nada mais é, do que a armadura que envolve o meu coração a fim de não mais fazê-lo sofrer! 

- Silvana Hennicka

quinta-feira, 21 de junho de 2012

"Tem épocas na vida, que a gente pensa ter tudo, pensa até que é imortal e que nada pode nos atingir, mas é fácil perceber que isso é uma coisa irreal, bastam poucas palavras pra que nossos castelos sejam destruídos, que nosso escudo seja perfurado por uma arma mais poderosa e que somos sim, seres mortais e com uma alma frágil, passível de sofrer." 

- Silvana Hennicka

domingo, 17 de junho de 2012

Tirei essa foto em um momento único onde o Sol tentada se esconder bem na frente dos meus olhos!!



quarta-feira, 6 de junho de 2012

Sonho Real

Hoje é um dia daqueles em que a felicidade não cabe no peito. Logo cedo eu tive uma surpresa, que por enquanto vou deixar em off, mas posso afirmar, vai mudar a minha vida. Isso tudo me deu uma sensação de poder que há muito tempo eu não sentia. Não é aquele poder de querer estar acima dos outros, não, é um poder que me dá a certeza de que posso chegar onde eu quiser. Essa força que vem de dentro, tá me transformando em uma pessoa melhor, e por mais que eu adore escrever melancolia e textos tristes, eu sou muito feliz e realizada. Sinto não poder dividir isso com algumas pessoas, que pelos mais variados motivos, se afastaram de mim, mas em relação a isso, já não posso fazer nada, pelo menos vou levar comigo o alívio de ter tentado até o último minuto manter o equilíbrio. Passado acomodado no baú de memórias e eu, agora no presente, depois de um dia maravilhoso de trabalho, onde o sucesso profissional me dá uma satisfação que preenche todos os espaços que antes estavam vazios, eu estou aqui, fazendo o que mais gosto, que é escrever. Estou em cima da linha tênue que separa o não querer acreditar com a certeza de que é real, eu queria voar para longe e sentar em uma montanha ao seu lado e dizer que sinto por você não estar aqui pra dividir isso tudo comigo, mas o dia está se aproximando e espero que você venha logo. Ao assistir o filme que você pediu, eu vi a cena final a qual te fez lembrar de mim. A Aline Moraes esperou por 20 anos, mas eu sei que não será necessário tanto tempo pra estarmos em um aeroporto qualquer e vivermos a mesma sensação das personagens. Desculpem-me, se hoje eu não viajei pelo mundo dos contos, pelos buracos feitos no peito ou pelos vazios da alma, mas hoje, e talvez amanhã não mais, eu queria escrever o meu estado de espírito e simplesmente, expor o que há muito, eu guardo só pra mim, a minha vida plena e completa. Eu sobrevivi a muitas coisas ruins e muitas coisas boas, que serviram de adubo para o meu jardim, que hoje, mais do que nunca, está repleto de borboletas que enfeita a minha vida e me fazem acordar e dormir sorrindo. 

- Silvana Hennicka

domingo, 3 de junho de 2012

Muitas Coisa...

Muitas coisas escrevo, muitas emoções eu vivo, poucas coisas eu mudo. Muitas frases se vão, muitos homens desejei, muitos sonhos dispensei... Ontem eu me perdi, ontem eu chorei e hoje eu renasci... Me reencontrei! Ontem eu fui dormir mais tarde, acordei mais cedo e dormi novamente. Descartei hipótese e imagens distorcidas de quem não quero mais. Tomei café com o Sol no rosto e senti a vida voltando pra dentro de mim. Sou mulher, sou menina, sou feliz... Sou uma pessoa que já não precisa de aprovações pra conquistar o mundo ou os corações que nele se perdem. Sou o ar que alguém dispensou, sou a frio que alguém passou, sou eu mesma e não quero mudar... eu não preciso mudar, eu preciso apenas, imaginar, sonhar e seguir em frente, sozinha, levando meus sonhos em uma mochila, mas se o peso for muito, não exitarei em deixar para trás alguns deles. Sonhar é preciso, mas realizar, nem sempre é necessário. 

Silvana Hennicka
"Um beijo fácil, roubado sob a luz da Lua. Um sorriso de encanto e ingenuidade. Eu queria não mais me pertencer, eu queria agora, te pertencer. Eu não precisava mais da fonte da juventude, pois a hora de partir já poderia chegar. Eu te queria mais uma única vez, por apenas um minuto e depois... depois eu morreria de paixão e deixaria minha alma livre para rodopiar através dos mundos que transformaram meus sonhos em algo realizável." 

Silvana Hennicka
Se eu estivesse no alto de um prédio, mais precisamente, no telhado, talvez eu pulasse. Eu poderia fazer isso apenas para sentir a emoção da queda, ou acabar com algo que me machuca, um espinho no coração, quem sabe? Alguma coisa me levaria a tomar essa atitude, a atitude de simplesmente me lançar, sem pelo menos ter um par de asas. Mas e se eu tivesse asas, será que eu pularia, será que eu saberia voar? Não me importam as respostas, pois eu não estou no alto de nenhum prédio e então, eu não poderei fazer nada a respeito da vontade de me tornar livre. Eu decidi que, para ser livre nesse momento, eu preciso apenas fechar os meus olhos e visualizar os meus desejos realizados e transformar meus sonhos em novos projetos. Há muito tempo eu quis gritar e falar o que penso sobre muita coisa e sempre tive medo, mas a partir de hoje eu sou uma mulher livre e nenhum fantasma do passado vai me atormentar mais. Agora eu já estou colhendo um por um, os frutos das árvores que plantei e que cuidei com tanto amor. Hoje eu posso gritar que eu não era feliz, que tudo aquilo me fazia mal. Hoje eu sei o que é a felicidade e é isso que eu quero perto de mim, é isso que eu quero que me acompanhe dias sem fim, noites sem fim....


Silvana Hennicka!!

sábado, 2 de junho de 2012

Você não sabe amar!

Eu não quero mais isso pra minha vida. Ninguém pode pensar que ama alguém que lhe faz tão mal. Não dá pra acordar todas as manhãs achando que algo de diferente vai acontecer, que alguém vai surgir, do nada, na sua frente e te pedir perdão por ter destruído o seu coração e tatuado o ódio em sua alma. Quero muito mais do que essa mesquinharia pra minha vida. Preciso entender que o tempo passou e que a realidade mudou, já não tem espaço pra você dentro da minha vida e os minutos que ainda reservo pra ficar com você no pensamento, já estão acabando. Eu já virei a página várias vezes, mas insisto em reescrever a mesma história, mas agora, nesse minuto, eu desisto de você e de todo aquele ideal que, de alguma maneira, você me fez acreditar. Revendo a nossa história, dá pra ter uma leve noção de quem você é... nada de anjo ou menino meigo, como eu sempre pensei, você é cruel e nunca saberá o que é amar alguém, pois não consegue ver nada além de si mesmo. Você é hipócrita e pensa que é alguém importante dentro desse mundinho que você inventou e que lhe consome as horas, os dias e a sua vida por completo. Eu posso ter meus momentos de pura tristeza, mas sou feliz por pelo menos, saber como é bom amar, como é bom se entregar a algo que vale à pena. Você pode fazer todas as viagens, comprar os melhores carros e possuir várias mulheres, mas nunca será feliz e nunca conseguirá fazer alguém feliz.


Silvana Hennicka!