sábado, 5 de maio de 2012

Aprendi que...

...amores eternos podem acabar em uma noite...
Que grandes amigos podem se tornar grandes inimigos...
Que o amor sozinho, não tem a força que eu imaginava...
Que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno...
Que o "olhar nos olhos", já não representa sinceridade...
Que um abraço em meio a lágrimas, pode ser frio e vazio...
Que o "melhor amigo", foi inventado por uma pessoa iludida...
Que se olharmos bem, a maioria das pessoas traz consigo uma pitada de hipocrisia...
Que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, que elas são uma caixinha de surpresas, afinal, gastamos uma vida inteira para conhecermos nós mesmos...
Que os poucos amigos que te apoiam na queda, são muito mais fortes do que os que te empurram...
Que as rosas, mais cedo ou mais tarde irão murchar...
Que o melhor dos perfumes, um dia se dissipará...
Que viver comigo mesma é a melhor opção...
Que depender de alguém é na verdade estar só, no meio de uma multidão...
Que sempre que há uma aposta há um risco...
Que um precisa perder, para que o outro possa ganhar...
Que devemos somar e não dividir...
Que os príncipes só existem nos contos de fadas...
Que pessoas perfeitas são uma ilusão...
Que as pessoas se perdem quando lhe dão o poder e o dinheiro...
Que o "nunca mais" nunca se cumpre...
Que o "para sempre" um dia acaba...
Que a minha família, com suas 1000 diferenças, está sempre aqui quando eu preciso...
Que ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe, desde que o mundo é mundo...
Que vou sempre me surpreender com os outros e comigo mesma...
Que mudar para agradar alguém é aprisionar a própria alma...
Que vou cair e levantar milhões de vezes ainda e ainda não terei aprendido tudo, e ainda ficarei decepcionada com muitas pessoas que sempre considerei serem diferentes do resto da humanidade...
Agora me resta levantar de mais esse tombo, com a ajuda de quem realmente merece um pouquinho do amor que ainda me resta no peito, o mesmo amor que eu estou acostumada a distribuir para quem não merece...