segunda-feira, 16 de abril de 2012

Está tudo aqui dentro, daquele jeitinho que você deixou. As coisas estão bagunçadas e parece que o cheiro do seu perfume nunca se dissipará. O peito é pequeno para abrigar tantas lembranças, mas posso afirmar que lugares pequenos são os mais aconchegantes e por isso, eu não me preocupo se alguns pensamentos precisam ficar empilhados uns em cima dos outros. Sabe aquela parte onde bate o sol, coloquei ali o gosto do seu beijo e do lado da orquídea amarela, deixei o brilho dos seus olhos, arrumei com cuidado, para que o Sol não danifique a expressão do seu rosto, não quero vê-lo de forma errada ou ter em minha mente, a pessoa triste que você foi um dia. Por mais que haja lembranças do lado de fora esperando para serem acomodadas aqui no meu peito, eu ainda quero acumular as coisas boas que fizeram do nosso passado algo que nunca deverá ser esquecido.


Silvana Hennicka!!