quarta-feira, 21 de março de 2012

O Seu Amor Me Mostrou o Caminho!

Das sensações que tive quando senti seus lábios, a que guardei em mim, foi aquela onde eu estava com os pés no chão. 
Não flutuei nem perdi os sentidos, apenas vivi o doce beijo da sua boca.
Você me marcou com seu corpo e me deu a certeza da cura.
Te proporcionei prazer e mostrei onde fica o céu.
Olhei nos seus olhos e senti um mar de dúvidas e vários tipos de medo.
A mim cabe apenas, sentir o que já passou e viver das sensações que o seu beijo me deu.
Já te quis pra sempre e já te busquei em meio a devaneios.
Já te dei minha alma e me joguei no abismo que destrói sonhos.
Consegui o que há muito era um desejo, te possui sem virar escrava.
Voltei ao início da história e não sofri no retorno.
Dei um novo curso ao rio e bati asas pra longe. 
Viajei, fui controlar os meus impulso e tudo aquilo que conquistei no singular.
Nossas conquistas foram ilusões envolvidas pela fantasia de uma vida a dois.
Você seria meu refúgio e eu te daria o mundo.
Desejei te pertencer e estar em seus braços quando o Sol nos acordasse.
Mas a Lua me falou que você não existe e que não preciso mais esperar.
Resolvi abrir a janela e conversar com o Sol.
Descobri que a beleza da Lua já me pertence e que eu não preciso de outra luz ao meu lado.
Aprendi a brilhar sozinha e a desfrutar do que isso me proporciona.
Respirar o ar da liberdade foi a maior prova do amor que tenho por mim mesma.
Sou livre, sou única, sou amada... sou a flor que aquela borboleta procurava.
Meu cheiro a conquistou, minha beleza a encantou e agora estou completa novamente.
Foi por mim que ela atravessou o oceano e agora, sou eu mesma dentro de um mundo mágico, onde o passado foi transformado em lindas pétalas do meu existir.


Silvana Hennicka!