sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Uma Sociedade Doente

Continuo sobrevivendo em meio a essas pessoas de mentes vazias, que trombam umas nas outras nessa sociedade hipócrita e sem valor moral. Me revolta a falta de bom senso de seres que pensam que podem manipular uns aos outros e no fundo, não sabem nem porque estão aqui nesse planeta o qual estão destruindo. Banalizaram a morte, o sexo, o casamento, a fidelidade... Hoje se mata por centavos, por ofensas, por descuido e por uma falsa honra, que os homens já perderam faz tempo. Criaram a tal da corrupção benigna e pais não conseguem mais educar seus filhos. Sinto falta dos almoços em família e dos natais que não tinham sinônimo de consumo e bebedeira. Sinto falta de quando se namorava de mãos dadas e os beijos eram dados no escuro, para que os pais não ficassem sabendo. O mundo não vai regredir, a natureza não será salva e meu passado não vai resgatar a felicidade que eu sentia na época em que ser criança era muito mais do que jogar vide-game e navegar na internet, por isso eu vou sobrevivendo com essas pessoas que preferem viver só, em meio a multidão a ter que reconhecer a sua falta de perfeição e admitir que a aparência nada mais é do que um corpo que vai ficar velho e feio e não terá serventia pra nada no dia em que nossa alma ganhar liberdade.