sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Vera

Onde está você, bela Vera?
Que torna minhas manhãs mais alegres
Onde posso encontrá-la, mulher guerreira
Tua existência me faz sorrir e tua luta me faz prosseguir
Não sou boa com as palavras
Me confundo, me afundo, mas não esqueço da Vera virtual
Queria ser poeta de curso completo
Para um poema a ti dedicar
Mas não tenho conhecimento, nem das letras, nem de ti
Então me permita dizer que sempre aqui eu estarei
Para que você possa, de vez enquanto, ancorar a sua tristeza
Venha para o porto da alegria
Onde o tudo fica leve
Traga com você a angústia e jogue no mar o amor não correspondido
Vamos somar nossas vitórias e abrir mão das derrotas
Somos da guerra, batalhão de frente
Aquele que mete o peito sem medo do inimigo
Então, por que deixar o escudo cair bem na hora de ser feliz?
Não permito, nem a mim, nem a ti
Vamos lá, vamos abrir mão de quem nos faz mal
Vamos gritar ao mundo, querida Vera, que queremos mais
Que merecemos mais... Desculpe
Eu só estou refletindo alto e gritando as palavras
Mais te desejo... te desejo... "tudo o que te falta de bom"


Silvana Hennicka!!