sábado, 10 de setembro de 2011

Soltando os Fardos do Passado

Soltar os fardos que eu carregava do passado, foi o melhor a fazer. Espantar os fantasmas das noites de completa solidão, me deixou mais leve e com mais sede pela vida. Esquecer pessoas, apagar Emails, contatos, números de telefone, superar falsos amigos, sem me sentir culpada por isso, me deu uma sensação de poder. Eu me sinto livre novamente, pois arrastar correntes pesadas, era nada mais do que atrasar a minha trajetória. Hoje não carrego nada, nem nos ombros nem na mente, ando apenas de mãos dadas com quem decidir seguir comigo e me apoiar em caso de alguma escorregada que eu der, ou estiver disposto a me dar a mão em caso de alguma queda. Não é fácil para a borboleta, romper as paredes do casulo, mas quando ela consegue e adquire a tão sonhada liberdade, percebe que tudo valeu a pena, porém, não pensa duas vezes na hora de abandonar a sua prisão. Isso pode ser chamado de egoísmo, mas prefiro chamar de superação e amor próprio.


Silvana Hennicka!!