sábado, 18 de junho de 2011

A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou mais corretamente, de ser amado apesar daquilo que você é!

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Apenas um Sonho!!!

Em um sonho, conversei com um anjo. Eu navegava pela imensidão de um oceano azul anil, quando ele veio em minha direção e se acomodou em minha humilde jangada. Antes que eu perguntasse a que veio, ele dirigiu-se até mim com uma voz suave. Disse que havia viajado por vários mundos até me encontrar, que estava cansado dessa busca incessante e me implorou para que não fugisse mais. Eu o observava e sentia o medo me invadir... Eu, que pensava ter encontrado a paz em meio ao vazio do mar, estava novamente de frente com a incerteza, ou melhor, com a certeza de que tudo voltaria a ser como antes. Eu já não sei se suportarei viver novamente de dúvidas e incompreensão. Mesmo com a certeza de que este anjo é parte de mim, tenho medo. Quando resolvi iniciar esta viajem, eu não sabia muito bem para onde ir, mas sabia que precisava de paz e solidão. Não uma solidão que faz a alma chorar, mas aquela solidão que traz paz, conforto... Aquela solidão que faz o coração gritar: "Eu me basto". Não encontrei. Não encontrei nem o caminho para tal busca e antes mesmo que eu conseguisse ver a direção, ele estava novamente em minha frente, em minha alma, na minha mente e em todo o meu ser, tomando conta dos meus pensamentos e me fazendo sofrer 24 horas por dia. A dor de ter alguém que amamos, mas que não conseguimos tocar, pode ser pior do que a morte. Eu sofro pela ausência, pela falta do seu colo, mas principalmente por não saber onde ele está. Claro, ele está na minha frente agora, me observando, mas eu não o quero assim, em meio a esse imenso vazio que nos cerca, eu o quero para sempre ao meu lado e que ele nunca mais se vá. Quero que ele esteja perto, pois quando o medo se fizer presente, sei para onde correr. Ele, mais uma vez implora e diz que vai me amar por toda a eternidade e que vai me aguardar para sempre. Que eu sou única... Mais uma vez eu choro, eu grito... Agora quem implora sou eu e novamente ele se sente superior e acima de qualquer sentimento, seja ele bom ou ruim. Meu anjo cruza os braços e fala como se fosse um ser absoluto, inatingível e me diz que tudo ficará bem e que eu devo ter calma, que tudo acontece na hora certa. Eu não quero ter calma, possibilidade se faz... Eu sinto a névoa me cobrir, me envolver e quando ela se dissipa, ele já partiu. Olho para o lado e vejo o travesseiro vazio, assim como o vazio que preenche o meu peito. Por que tem que ser assim, como o "Feitiço de Átila"? Duas pessoas que se amam, mas que não conseguem se ver nem se tocar. Uma é do dia e outra da noite. A águia e o lobo. Como viver dessa maneira? Como fazer com que os erros cessem e que o sentimento mais puro e lindo flua em um mar de amor? As horas não passam. O tomento e a angústia dormem ao lado. Onde está você? Não seu corpo, mas sua mente... Onde está? No que está pensando agora, enquanto eu relembro como você sorria? Será que está aqui...? Eu não consigo te sentir. Ao olhar pela janela, vejo que a neblina está encobrindo os telhados e que as lâmpadas dos postes estão acesas. Com a mão direita, eu tento desembaçar o vidro, para ter certeza do que estou vendo. Você está triste, com frio e sozinho. Eu daria o mundo para te aquecer e te dar amor, mas existe um algo que nos separa e por mais que nossos corpos estejam próximos, já não sentimos o calor um do outro. O que existe entre nós? Por que? Por que você insiste em ficar do lado de fora e me observar de longe? Por que não consegue, me envolver com suas assas e me dar proteção? Por que não me levou com você e dividiu tudo comigo? Era o nosso pacto que foi firmado e não deveria ser quebrado, morreríamos juntinhos. Se eu soubesse conversar com Deus, eu pediria mais uma chance e daria em troca, qualquer coisa, apenas para te acordar com um beijo mais uma vez e ler para você. De volta à jangada, estou só. Já não sei se a realidade está tomando forma e a vida real é aqui. Há muito espero você voltar, mas minha espera está acabando. Minhas forças estão sumindo e estou tendo a plena certeza de que nada disso era sonho. Através da minha pele, tomada pelo frio, sinto a realidade: eu estou só em meio ao desconhecido e já não sei se consigo aguentar. Se uma oração conseguir chegar aos ouvidos de Deus, eu rezo então para que me leve até o lugar que você se encontra e que me faça ver novamente em seus olhos aquele menino sonhador, que fez meus joelhos tremerem de emoção. Preciso te encontrar novamente, nem que seja para me despedir. Deus, se for possível me fazer sonhar durante essa noite que se inicia, quero pedir-te que me leve para onde ele está. Preciso tocar seu rosto e ver mais uma vez todo aquele amor incompreendido por pessoas comuns, e se durante o sonho eu conseguir senti-lo comigo novamente, por favor não me acorde mais.

Silvana Hennicka!!!