sábado, 14 de junho de 2014

Porque realizar um sonho é preciso. Ter a oportunidade de conhecer Nasi do Ira, foi emocionante, pois eu acompanho a trajetória da banda há muito tempo e saber que estão unidos novamente e com essa turnê maravilhosa, é fantástico. 

sábado, 7 de junho de 2014

Instituto NEO MAMA, Eu Apoio!

O CALENDÁRIO 2014 serve para mostrar que, depois da descoberta, tratamento e recuperação, mulheres das mais diversas idades, características pessoais e histórias de vida mostram que é possível refazer seus caminhos, realizar um importante resgate de auto-estima e de auto-imagem, com fotos que, sem maiores esforços, retratam a superação de cada uma diante do câncer de mama.
A alegria e a beleza, estampadas nos rostos fotografados, reforçam a intenção do Instituto NEO MAMA de mostrar a todo mundo que o câncer é um grande inimigo, e que como muitos outros, ocasiona grandes transformações interiores e exteriores, transformando as corajosas mulheres aqui retratadas em símbolos de vida e felicidade inquestionáveis.

   O Instituto NEO MAMA de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama é uma entidade sem fins lucrativos sediada em Santos-SP, que atende gratuitamente pessoas acometidas pelo câncer de mama e seus familiares diretos. Esse atendimento multidisciplinar faz com que o suporte oferecido a essas pessoas seja continuo e cada vez mais expandido, à medida que idéias surjam e as adesões às mesmas tornem-se evidentes.


NEO MAMA

terça-feira, 27 de maio de 2014

O Câncer Me Fez Renascer!!

Há seis anos eu convivo com um fantasma. Não é um fantasma daqueles que assombram a gente, um espírito, é um fantasma que só eu sei que existe e que ao mesmo tempo que me causa medo, me faz renascer ano após ano. Ontem aconteceu isso, eu consegui afastá-lo de mim e renascer. Eu sei que por um longo tempo, ele ficará longe, pois com o apoio da minha amiga linda, a competente médica, Dra. Flávia Virmond, a primeira pessoa pra quem eu liguei quando recebi o resultado da biópsia, eu criei coragem para fazer os exames dos quais estava fugindo há três meses. Como acontece desde que terminei meu tratamento contra o câncer, eu saí leve daquela sala de exames, querendo conquistar o mundo, vencer mais do que nunca, realizar meus sonhos, pois eu sou sobrevivente de uma guerra que poucas pessoas tem coragem de enfrentar. Eu queria sair correndo e avisar todas as pessoas que realmente estavam comigo naquele momento. Debora Regina OttoLeticia AntonichenSalete FatimaGian Gomes, Junior, Cristina SensEzequiel Dobgenski e meu querido Dr. Reno, que cuida de mim com tanto carinho, mas que também pega no meu pé quando deixo o medo me afastar da realidade. Sei que é impossível descrever o que sinto quando vejo que a cada ano eu afasto mais o fantasma do câncer da minha vida, pois só quem passa por isso pode saber como é. É uma carga que você tem que carregar sozinho, não tem como dividir, por mais que você queira alguém especial por perto, nem que seja pra segurar a sua mão. Eu queria poder ensinar as pessoas a receber diagnósticos de vida e não de morte, quando essa doença se fizer presente, seja na sua família, com seus amigos ou em você mesmo. A força para vencer um inimigo que não vemos, está dentro de nós e jamais devemos desistir ou deixar de acreditar que somos capazes, pois a derrota só se dá, quando a nossa última célula cessar suas funções e a hora do mundo espiritual nos receber de volta, chegar. Viva intensamente. Não perca tempo com convenções, não permita que sua vida se perca estando ao lado de pessoas que não lhe fazem feliz. A cura das doenças está na alegria de viver, no sorriso, nas paixões, nas sensações que a irracionalidade nos causa. A vida é breve e perder a oportunidade de vivê-la intensamente é antecipar a morte. 
Silvana Hennicka!!

terça-feira, 22 de abril de 2014

Encontros Com a Verdade

Em busca de respostas, eu viajei por vários mundos e em cada um deles eu vivi emoções diferentes.
No mundo do AMOR, eu sorri, me doei e amei.
No mundo da PAIXÃO, eu andei sobre a linha tênue que divide esses dois mundos que, apesar da diferença, ainda enganam muita gente.
No mundo do PRAZER, eu tive as mais variadas sensações e fiz as maiores loucuras.
No mundo dos SONHOS, eu habitei uma pequena casa com lareira e um cachorro branco.
No mundo da TRISTEZA, eu chorei e percebi que estar triste não significa ser infeliz.
No mundo da CONFIANÇA, eu me decepcionei.
No mundo da MENTIRA, eu descobri que precisava conversar mais com meu coração.
No mundo do PERDÃO, eu descobri o quanto sou forte ao  admitir que gostei do tempo que passei no mundo da mentira.
No mundo do SEXO, eu descobri o quanto é bom fazer amor.
No mundo da SAUDADE, eu descobri o estrago que a distância pode causar aos amantes.
No mundo da VERDADE, eu descobri que dá para superar o mundo da mentira.
No mundo das FLORES, percebi que as borboletas vem sozinhas, basta cuidar do jardim.
No mundo da SUPERAÇÃO, eu descobri que sou mais forte do que a morte.
No mundo da DECEPÇÃO, busquei forças para continuar visitando o mundo do amor.
No mundo do ESQUECIMENTO, eu descobri coisas impossíveis.
No mundo dos PLANOS, eu tentei não pensar no futuro, pois se um dia ele chegar, será na verdade o presente.
No mundo do ÓDIO, senti na pele o quanto as pessoas podem ser cruéis.
No mundo da ESPERANÇA, não encontrei a resposta de uma pergunta, "Prá que esperar?"
No mundo da FAMÍLIA, eu senti pena de quem não pode contar com a sua.
No mundo da PIEDADE, eu notei o quanto eu não preciso disso.
No mundo das VIAGENS, vi vários aviões partirem, mas eu sempre permanecia no aeroporto.
No mundo do MEDO, senti o arrepio de saber que mesmo em meio a uma multidão, sempre estaremos sozinhos.
No mundo da FANTASIA, eu voei, conheci um anjo, conversei com Deus e recebi dele uma terceira oportunidade.
No mundo dos FILHOS, tive mais uma vez a certeza de que quero voltar ao mundo do amor.
No mundo de UMA SÓ PESSOA, eu fui avisada que não existe nós dois, apenas você e eu.
No mundo das PROMESSAS, eu me vi de volta ao mundo das decepções.
No mundo do PARA SEMPRE, eu descobri que tudo acaba um dia e fui arremessada ao mundo da mentira.
No mundo da ARROGÂNCIA, vi pessoas sendo humilhadas.
No mundo do EGOÍSMO, eu senti tristeza pelas pessoas que não sabem somar, apenas dividir.
No mundo da MÁGOA, desejei sair logo e voltar para o mundo do perdão.
No mundo do RECOMEÇO, eu insisti para que me dessem mais uma chance com o passado.
No mundo da CULINÁRIA, eu descobri que também tenho a capacidade de engordar.
No mundo da GANÂNCIA, me dei conta do quanto as pessoas ricas são vazias.
No mundo da AMBIÇÃO, eu vi muita gente acabar sozinho.
No mundo das LETRAS, consegui escrever um livro.
No mundo da IGNORÂNCIA, as pessoas eram cegas.
No mundo da COVARDIA, eu via a violência se fazer presente e homens se esconderem do mundo.
No mundo da VAIDADE, eu descobri a futilidade.
No mundo do CONSUMO, eu descobri que deveriam criar o mundo da doação.
No mundo da INDIFERENÇA, conheci o oposto do amor.
No MEU MUNDO, eu decidi que ninguém mais vai me fazer chorar.

Silvana Hennicka!!!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Ter a oportunidade de treinar com um tricampeão mundial, não é para qualquer um. Obrigada por tudo mestre!!
Que o amor seja assim, simples, que proporcione uma saudade que não faz sofrer. Que traga lembranças de como foi bom. Que não permita apagar o cheiro, o toque, as sensações que sentimos quando nossos corpos se transformaram em um só. Eu desejo a paz do seu sorriso e a falta de ar que você causa em mim. Te observar foi bom, te sentir, inexplicável e te esperar me faz querer mais e mais. Silvana Hennicka!!

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Franciele Lopes!!

Essa foto representa o começo de tudo!!
Há exatos 4 anos acontecia algo digno de comemoração... Não, não foi o nascimento da Fran, ela é bem mais velha, mas esse acontecimento foi muito importante pra mim, pois foi o nascimento de uma amizade pura e verdadeira. Lembro quando você entrou na Bluray e não me falou que era seu aniversário e isso não teve importância, pois a partir daquele momento tivemos muitos motivos para comemorar, chorar, rir e até mesmo para discutir, afinal, amizades tem altas e baixas, sabemos bem disso. Hoje eu não sei como você está comemorando o seu dia, pois estamos afastadas e magoadas uma com a outra... Que droga, não sei escrever só uma frase lhe desejando feliz aniversário, tenho sempre que começar um livro?? Não faz mal, eu gosto de escrever e você merece cada palavra que aqui está. Lembra quando você foi no Rio de Janeiro me visitar? Que dia inesquecível. Eu te mostrando tudo. Você até tirou uma foto ao lado da placa que dizia Garota de Ipanema. Guardo todas as fotos com muito carinho, pois coisas especiais não merecem ser esquecidas. Toda vez que entro no meu blog e vejo a carta que você fez pra mim eu choro. Você me deixou constrangida, pois li a carta em público no Shopping de Blumenau e chorei igual criança na frente de um monte de pessoas estranhas, rsrsrsrrs Sabe menina mau humorada, minha eterna "Rebeca", sei que ainda vamos chorar e rir muito juntos, afinal meus filhos te adoram e é bem provável que um dia você seja madrinha de alguma coisa de algum deles. Esse recado  já se estendeu demais e acho que preciso parar por aqui, mas antes disso quero que saiba que se eu pudesse eu ia aí e te dava umas palmadas pra você deixar de ser tão orgulhosa e te fazia ver o quanto você é importante pra mim. Desejo que Deus te proteja para sempre.   Sil!!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Preciso de uma poesia, de um suspiro no ouvido e de um amor passageiro. Queria abraçar o vento e viver coisas que me tiram o fôlego e arremessam a minha razão para longe. Necessito estar fora desse mundo perfeito e hipócrita, pois na minha imperfeição encontro paz e vontade de buscar mais e mais amor. Me assusta a falta de apego que tenho por coisas e pessoas... sou julgada e sorrio para isso, pois a liberdade que conquistei me faz feliz o suficiente para que eu não sofra, para que eu não queira nada para sempre e para que eu não fique vivendo o minuto seguinte e sim o presente.... Se foi bom, guardo na minha caixa de memórias, se não foi, guardo também, mas a sete chaves, pois não é do meu interesse abrir baús cheios de falsos tesouros se eu tenho a possibilidade de pegar as melhores coisas que vivi e sorrir para o passado sem sofrer. (Silvana Hennicka)

sábado, 31 de agosto de 2013

Hoje eu li uma frase interessante: "Mulheres que ainda não encontraram o amor da sua vida, ficam pegando o das outras". Já vi tantos casais infelizes e que nem se tocam a respeito disso, a não ser quando é pra expor para a sociedade uma felicidade que não existe. Eu mesma já amei várias vezes e acho que existem vários "amores da minha vida", cada um diferente do outro e não acho que eu precisasse ser infeliz ao lado de alguém só porque essa pessoa está "amando outra pessoa". Quando um homem se apaixona por outra mulher e pára de sentir atração por sua esposa, namorada... Não adianta lançar na mídia fotos que nem ele mesmo curte, ou mostrar uma família linda, o que vale mesmo é o que se tem no coração, onde está os pensamentos dele, com quem ele gostaria de estar, ou com que ele está sempre que pode. Existem mulheres que sabem que estão sendo traídas e mesmo assim se submetem a uma "meia vida". Homens ficam sob o mesmo teto que uma pessoas que eles não suportam, apenas para ficar perto dos filhos ou porque é mais cômodo e assim, vão envelhecendo como pássaros engaiolados, ou porque permitiram que cortassem suas asas. Eu já tive a necessidade de ter alguém pra chamar de "meu", hoje me completa saber que tenho alguém "comigo", mesmo que em pensamento. Ser desejada e amada é muito mais do que ter um corpo na mesma cama. Uma crise no casamento deveria ser o sinal de alerta para que haja um resgate, mas a pessoa começa a fazer tudo ao contrário, se preocupando apenas em mostrar para o mundo que ela colocou uma coleirinha em alguém e que só ela pode soltar. Coisa mais estúpida é achar que manter um pássaro na gaiola vai fazer ele te amar. O pássaro aprende a conviver apenas por sobrevivência, mas assim que você abrir a gaiola ele vai voar em direção a pessoa que lhe mostrou o quão valiosa é a liberdade, a falta de ar, a adrenalina que uma grande paixão libera, as loucuras que se faz apenas para dar um abraço.... Se realmente você ama o seu pássaro, chegou a hora de abrir a gaiola, apenas para ter a certeza de que esse amor é recíproco, pois se ele te amar assim como você pensa, ele não baterá assas para longe e mesmo que bata, ele voltará correndo para a proteção da sua gaiola. (Silvana Hennicka)

domingo, 11 de agosto de 2013

Viver em uma prisão sem grades é o mesmo que estar morto e continuar respirando. Ficar preso a algo que já não nos faz feliz simplesmente por comodismo é o mesmo que ter asas e não saber voar, ou melhor, não ter coragem de voar. Quem ama deixa livre, ensina a se lançar e principalmente, quem ama cuida. Não adianta dar valor a alguém quando se percebe que apenas o corpo, a matéria está presente, é preciso dar valor a alguém quando temos o coração dessa pessoa e não simplesmente o "ser". Você pode estar em meio a uma multidão e se sentir só. Você pode estar na cama dormindo de conchinha e não ter ninguém do seu lado. O corpo é apenas uma massa que ocupa lugar no espaço e o cérebro faz parte dele, mas os pensamentos... esses viajam para longe, encontram pessoas, fazem o coração sofrer, machucam a alma e ninguém vai um dia poder dizer que sabe que os seus pensamentos são exatamente as palavras que os seus lábios pronunciam. (Silvana Hennicka)

quarta-feira, 31 de julho de 2013



O brilho no rosto de uma mulher reflete o quanto ela se basta e não precisa de outras pessoas para ser feliz e quando se está realizada profissionalmente, esse brilho é multiplicado e se transforma em luz, que atrai apenas o que faz bem. Após tanto tempo procurando eu encontrei a felicidade que eu tinha dentro de mim e libertei minha alma pra ser feliz e trazer pra mim tudo o que eu desejo. (Silvana Hennicka)

sábado, 1 de junho de 2013

Orgulho de Mãe!!

Colocar filho no mundo é muito fácil, mas educar não é pra qualquer um. Obrigada Deus pelos dois tesouros que colocastes em minhas mãos. Esse é o Samuel, um deles!!

Chega de Erros!!

Minha vida se resumia a um vazio. Eu nunca consegui preencher a falta que alguém me fazia e ficava tentando tapar esse buraco com outras pessoas. O vazio que eu sentia não poderia ser preenchido por homens, amigos, carros, casas... Eu não entendia por que durante toda a minha vida eu me sentia só, em desespero, em uma busca constante por algo que eu não sabia o que era. Hoje, após tomar a decisão de voltar novamente ao lugar de onde eu havia partido, o lugar de onde eu havia fugido, percebo que o tempo passou, mas que as coisas que aqui ficaram, continuam iguais e que as pessoas que deixei continuam me amando. Aprendi muito. Eu era triste mesmo tendo tudo. Eu era vazia mesmo tendo alguém. Eu sorria mesmo querendo chorar. Eu havia matado a mulher que habitava meu corpo e expulsado Deus de perto de mim. Deus, um nome tão curto e com tanto poder, falava comigo e eu me recusava acreditar. Eu falava para alguém o que eu via, mas tinha vergonha de admitir que era Deus que me mostrava, onde eu estava errando e quem eram os meus inimigos. Só quando Ele me pegou pela mão e me fez parar, foi que eu pude sentir o seu amor por mim. Eu não entendia os seus sinais, eu não queria acreditar que aquilo era o melhor, então, eu ficava sofrendo e achando que o mundo estava contra mim, que eu não tinha a capacidade de fazer alguém feliz e que a culpa era sempre minha. Vivi amores medíocres, me entreguei a homens sem o mínimo de amor próprio, fui desejada, fui amada de verdade, me possuíram e me maltrataram. Cheguei a pensar que eu poderia suportar tudo por amor, mas hoje eu sei que amar não é um sentimento e sim uma decisão e eu decidi amar as pessoas erradas, dar valor a quem não valorizava nem a si mesmo... Acreditei demais e me entreguei, deixando de lado as pessoas que decidiram me amar sem pedir nada em troca. Eu ainda sinto tristeza por tudo o que ficou pra trás e quando durmo, sonho com as coisas que idealizei, mas, que no fundo não valiam uma única lágrima. É estranho me olhar no espelho e ver uma nova mulher, transformada em tão pouco tempo. Eu quero muito mais pra mim do que a vida me deu até hoje, porque chegou a hora de eu ser feliz de verdade e não porque minha mente diz que eu sou. Eu quero continuar sentindo o sabor desse amor incondicional que preencheu meu peito tão rápido como uma avalanche que varreu a minha vida. Sinto por quem ficou pra trás, por todos que nunca mais ouvirão falar de mim, ou terão o prazer de desfrutar da minha alegria, mas eu sei que Deus tem um propósito para cada um e que na hora certa tudo acontecerá e quem merecer a vitória, a receberá. Agora na minha vida só haverá lágrimas de alegria e não de tristeza ou angústia. Olhando para meus filhos, sentindo o carinho que eles tem por mim e o quanto é importante ter Deus no coração, vejo a força de uma"leoa" gritando dentro de mim e não me sinto mais fraca, uma mulher frágil e que precisava das migalhas que alguém jogava. Pra que se contentar com migalhas se eu sempre tive um banquete completo a minha espera? 

Silvana Hennicka!!

terça-feira, 28 de maio de 2013

Confusa!!

Os opostos do que sou me confundem e já não sei mais o que é preciso fazer, como devo agir ou para onde devo fugir. Minha mente busca as respostas, mas meu coração se recusa a ouvi-la. Quero paz, quero viver, quero amar... No fundo o amor me consome dias sem fim, noites sem fim e a dor da indecisão me tira o sono. É o incerto que me rege, é a dúvida que me domina e eu já não consigo dar um passo a frente e seguir sem deixar o medo tomar conta do meu ser. Pra que tantas perguntas dentro de uma mente, que no fundo deveria estar vazia? Pra que esperar ainda por respostas, que no fundo, já não fazem a diferença? Se eu acreditasse em bruxaria, talvez eu fizesse uma poção mágica e então, mudaria tudo, menos o amor que carrego no peito, dentro desse coração cheio de cicatrizes e lembranças, pois o amor não deve se extinguir ou se dissipar, igual a muitos sonhos que já tive. Se meu sorriso pudesse arrancar a tristeza dos olhos dos que amo, o mundo não veria mais nenhuma lágrima descendo pelo meu rosto e então, eu fingiria que a felicidade se faz presente o tempo todo na minha vida e a tristeza só seria notada pela minha alma, que aos poucos deixaria meu corpo para se lançar nos braços da eternidade. Não entendo como meus olhos não conseguem refletir o que estou sentindo. Como é possível não ver o quanto o meu silêncio fala e o quão revolto é o mar do meu sofrimento, que através de suas calmas ondas, varem a imensidão da minha vida? (Silvana Hennicka)

domingo, 14 de abril de 2013

Um dia acordei e encontrei a felicidade! Passei tanto tempo procurando nos lugares mais diversos e nas pessoas mais difíceis e, no final ela estava aqui, bem pertinho de mim, mais precisamente no meu coração. Conquistas trazem satisfação, mas no final, é só o amor que nos faz feliz. É bom amar, é bom ser amada e ter nos sonhos realizados, um motivo a mais para acordar e agradecer todos os dias. Quem diria que um dia a minha vida seria assim? Hoje sou completa e não preciso mais procurar ou esperar!
Silvana Hennicka!!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Por Amar Demais...

Carla era uma bela mulher. Estudante do terceiro ano de arquitetura e vários projetos a executar. Com cabelos loiros, corpo de bailarina e um sorriso inocente, Carla, aos 23 anos, ainda era virgem, mesmo nos dias de hoje, onde meninas de 15 anos já são mães. Carla sonhava em se entregar a um homem especial. Ela não queria só uma noite de sexo, ela idealizava algo a mais, uma família talvez. O sonho de Carla virou realidade quando ela conheceu Mauro, um homem vinte e dois anos mais velho, mas que fazia Carla se sentir uma princesa e ela soube que, a tão sonhada hora havia chegado. Não vou me prender aqui, às famílias de cada um dos lados, mas posso dizer que Mauro estava vivendo um momento de tristeza, pois havia perdido seu único filho e terminado um relacionamento de sete anos com outra mulher, também mais nova do que ele. Talvez a carência misturada com a tristeza pela sua perda fizeram com que Mauro também se entregasse a Carla e os dois decidiram viver aquela paixão. Tudo isso não teria nada de mais, seria uma história de amor comum, se não fosse pelo fato de que Carla engravidou na segunda vez que se entregou a Mauro. Com toda a inexperiência que cerca uma mulher ingênua, ela viu seu lindo futuro virar fumaça e pra piorar o seu tormento, aos três meses de gravidez, ela descobriu que a ex-namorada do seu, agora marido, também estava grávida de um mês e que o filho era dele. O sofrimento de ter que conviver com outra barriga crescendo no mesmo tempo que a sua, levaram Carla ao desespero e ela passou em torno de sete meses internada, pois a tristeza tornou-se uma companheira e ela já não queria mais viver. Mauro continuou com Carla, pois em nome do amor que sentia, ela o perdoou e dois meses após nascer Felipe, Mauro precisou se ausentar para acompanhar o parto do seu outro filho, que segundo ele, foi fruto de uma única noite, uma recaída e Carla fingia acreditar. A dor maior dela foi por ter que ouvir o homem que ela amava dizendo que a outra era gostosa e que a experiência que faltava para Carla, ela tinha de sobra e que sendo assim, ele não conseguiu resistir. Carla sofria em silêncio. Ela sofria pela interrupção dos seus sonhos, pelo filho que chorava dia e noite, pela falta de prazer que sentia por ainda não conhecer seu próprio corpo, por não ter aproveitado a sua vida sexual antes de ser mãe, mas principalmente, por saber que Mauro não lhe pertencia. O que Carla idealizou, nunca seria real, pois ela teria que conviver para sempre com o fantasma da traição e a dúvida sobre quem era o seu marido. Mauro era um homem bem sucedido e influente e se usando disso, conseguiu um bom emprego para Carla, pois assim, ela iria se sentir melhor e de certa forma, foi isso que aconteceu. Mas as coisas ficaram pior quando, após, mais uma discussão, Carla foi pra casa de sua mãe e levou suas coisas, talvez ela esperasse que Mauro implorasse pra que ela voltasse, mas ao invés disso, ele foi embora pra outro estado e no momento que Carla voltou para o lugar que pensava ser seu lar, seu castelo terminou de desmoronar ao perceber que ele a havia deixado de vez. Ela ficou muito bem amparada com casa própria, um bom emprego e uma gorda pensão pra Felipe, mas ela não queria o que o dinheiro pudesse compra, Carla queria só queria o seu amor, o seu homem, o pai do seu filho, uma coisa, que na cabeça dela, era simples. Ela queria sua família unida e então, resolveu perdoa-lo e por amor, viver uma "meia" vida, se conformar com as migalhas de uma felicidade que ela nunca sentiu de verdade, mas que era o suficiente para alimentar sua alma e diminuir sua dor. Hoje Felipe já completou um ano de idade e Carla continua com Mauro, mesmo ouvindo todos os dias seu coração lhe dizer que ele está com a outra. Mauro nunca falou a Carla que a amava e pra ela isso não tem importância, pois seu amor é o suficiente para os dois, então tudo bem. Eu me pergunto como ela pode amar ele mais do que a si mesma, mas no fundo não a critico, pois eu mesma, já me anulei por pensar que amava alguém que só me maltratava, mas no caso de Carla, Mauro não finge amá-la e tenho certeza que um dia ela vai acordar e perceber que nunca valeu à pena. Que minutos de alegria, não apagam dias de sofrimento.  (Silvana Hennicka)

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A Diferença Está No Caráter

Eu não entendo por que as mulheres que se dedicam ao seu amor, sempre sofrem enquanto as mulheres que mal tratam, que não dão carinho e que só pensam em si mesmas, conseguem atenção? Por que é sempre assim? Converso com mulheres que batalham, que acordam cedo, cuidam da casa dos  filhos e ainda tem tempo pra fazer uma massagem ou oferecer um carinho em seu companheiro, e mesmo assim, são ignoradas e quando ficam tristes e reclamam, tem que ouvir que querem ser o centro das atenções. O que me conforta é saber que essas mulheres são as que fazem a diferença na vida de um homem. Essas serão as mulheres de quem eles irão lembrar no dia em que estiverem velhos, doentes ou sozinhos. São essas mulheres que vão deixar saudade no dia em que o sexo selvagem com uma qualquer, já não tiver mais importância e que nesse período da vida, o que faz a diferença mesmo, é o companheirismo. Por que os homens ainda acham que nossa felicidade está em uma linda casa, um carro do ano, um cartão de crédito sem limites ou viagens caras? Talvez isso tudo faça a diferença na vida de uma mulher sem o mínimo de capacidade intelectual e que só sabe expressar o que sente quando abre as pernas. Para mulheres bem resolvidas, o que importa mesmo é saber que se é valorizadas, que se é desejada e respeitada pelo que ela é e não pelo que mostra quando está pelada. Quando será que os homens vão aprender dizer eu te amo sem abrir a boca, sem falar uma única palavra, pois amor é muito mais do que essa frase mágica, amar é respeitar a pessoa que se dedica e que acha graça até quando você está de mau humor, desde que você não desconte nela as suas frustrações. Nós mulheres, e não apenas pessoas do sexo feminino, não queremos ser o centro das atenções e não achamos que o mundo deva girar ao redor do nosso umbigo, mas também não merecemos ser tratadas com descaso e agressividade. Não dá pra entrar na neurose de que nós estamos sempre com a pessoa errada, que temos o azar de atrair homens problemáticos e autoritários. Penso que talvez isso seja da criação do homem, que eles carreguem consigo esse orgulho que não os deixe admitir que são imperfeitos e que não permite também, que eles peçam desculpas quando percebem que deixaram sua companheira triste, desde que o macaco arrancou os pelos e começou a andar ereto.  (Silvana Hennicka)

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Acho que estou vivendo a realidade dos sonhadores e das pessoas que acreditam desacreditando, deixando-se levar pelo mar de pensamentos que me invade todos os dias. Ah, se pudéssemos selecionar os nossos pensamentos e colocar dentro de uma cabeça vazia apenas aquilo que nos fizesse bem. Se pudéssemos nos apaixonar apenas por quem não nos fizesse sofrer!! Tudo seria perfeito, mas quem disse que queremos a perfeição? Quem é que nunca se deliciou com a liberação de uma dose cavalar de adrenalina por causa de uma cena de ciúmes, ou teve uma diarreia terrível quando descobriu uma traição? Como querer que tudo seja perfeito se as maiores emoções são provenientes dos atos que cometemos por conta da imperfeição? Ou talvez o imperfeito esteja naquilo que nos parece perfeito. Não tem como saber, assim como não tem como escolher o que pensar. (Silvana Hennicka)

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Para Uma Simples Reflexão

No dia em que você admitir que faz coisas que me magoam e conseguir me pedir desculpas, talvez  a ideia de te deixar e viver essa amor sozinha, longe daqui, não invada mais meus pensamentos. Não tenho duvidas do que sinto por você mas a incerteza em relação ao que me faz bem e o que me faz mal me deixa instável e decepcionada. Sinto que nem através das inúmeras coisas que já te falei, nem através das inúmeras conversas sobre meus desejos e minha fragilidade como mulher, você aprendeu alguma coisa sobre mim. Estou cansada das indiretas através de textos, mensagens e metáforas estupidas que só aumentam o meu sofrimento quando percebo que você nem liga pra mim, muito menos para o que eu estou querendo lhe dizer. Não vou mais chorar nem tentar te mostrar que você precisa se moldar a mim assim como eu tento me moldar a você, ou o quão rápido você está me perdendo. Eu não quero mais sofrer por amor e quando falo que sinto falta de quando éramos apenas namorados é porque naquela época eu setia que tinha importância pra você. Eu já não sei se você me ama ou se você simplesmente não sabe amar, eu só sei que estou triste e com vontade de não estar aqui quando você voltar pois, eu sei o que vai acontecer, você vai colocar o seu orgulho a frente do nosso casamento e para não transformar nossa vida em um inferno e matar o amor que ainda sinto por você, eu vou me doar e novamente fazer de conta que você não me magoou mais uma vez. É triste pensar no fato de que, o que para você não tem importância, para mim pode significar várias lágrimas que apenas meu coração consegue sentir. Você não é obrigado me amar ou estar ao meu lado, mas se fez essa escolha eu só te peço uma coisa, cuide de mim e do amor que eu tenho pra te doar até o último dia da minha vida. (Anônimo)

domingo, 28 de outubro de 2012

"E as lágrimas que choro, brancas e calmas, ninguém as vê brotar dentro da minha alma! Ninguém as vê cair dentro do meu ser!" E o coração que carrego no peito, ninguém o vê acelerar, ninguém o vê quase parar! E o amor que me faz sonhar, ninguém consegue encontrar, ninguém consegue tocar!" (Silvana Hennicka)

sábado, 27 de outubro de 2012

Quero, desejo, mas não me permito... Busco saudade dentro da memória e espero o tempo passar, não passa... Relembro o gosto do beijo e volto novamente ao lugar combinado, sozinha, vazia, sem luz... Um pássaro me diz algo, não escuto, não acredito, não, não... Grito, lamento, me refaço e me encontro... Agora me resta sorrir e recomeçar, me recompensar e assim me dar valor... Me amo, me quero... necessito amar, necessito continuar, parar, pensar, para então, descobrir o meu lugar... descobri, é aqui, nesse ninho aconchegante chamado Vale dos Sentimentos, um lugar onde eu me permito apenas sentir, apenas sentir e descobrir que estou viva! (Silvana Hennicka)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Sentir-se Amado


O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.
(Martha Medeiros)

O que é um psicopata? | Mente e Cérebro | Duetto Editorial



O que é um psicopata? | Mente e Cérebro | Duetto Editorial
Que o meu sorriso me leve para onde a brisa das manhãs possa tocar o rosto do meu príncipe e que eu consiga ser a princesa dos seus sonhos. Gostaria de transformar o meu sorriso em um vulcão e com seu calor aquecer o mais frio dos corações, para só então viver plenamente o amor capaz de me fazer suspirar de alegria. Sou a face dos sonhos não realizados e isso me faz viajar todas as noites, pois a certeza de acordar sorrindo quando a Lua pede licença para se retirar é tudo o que eu preciso para libertar a minha alma e dar bom dia para o Sol. (Silvana Hennicka)

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Lady in Red


I've never seen you looking so lovely as you did tonight
I've never seen you shine so bright
I've never seen so many men ask you if you wanted to dance
They're looking for a little romance
Given half a chance
And I've never seen that dress you're wearing
Or that highlights in your hair
That catch your eyes
I have been blind
The lady in red is dancing with me
Cheek to cheek
There's nobody here
It's just you and me
It's where I wanna be
But I hardly know this beauty by my side
I'll never forget the way you look tonight
I've never seen you looking so gorgeous as you did tonight
I've never seen you shine so bright you were amazing
I've never seen so many people want to be there by your side
And when you turned to me and smiled it took my breath away
And I have never had such a feeling such a feeling
Of complete and utter love, as I do tonight
The lady in red is dancing with me
Cheek to cheek
There's nobody here
It's just you and me
It's where I wanna be
But I hardly know this beauty by my side
I'll never forget the way you look tonight
I never will forget the way you look tonight
The lady in red
My lady in red
I love you (Chris de Burgh)

Garotas de Vidro

Quero indicar esse livro para todas as mulheres que não comem porque se acham gordas, que idealizam pessoas photoshopadas expostas em capas de revista, como um modelo a ser seguido, um padrão que a sociedade exige. Quando vamos entender que a beleza vai muito além de um corpo magro e sem celulites? Talvez esse seja o grande mal do século, idealizar algo que teoricamente não tem importância, até mesmo porque sabemos que os tomates mais vermelhos e brilhantes, são os que receberam uma maior quantidade de agrotóxicos, então, o corpo só tem importância se a alma for saudável. Não adianta relutar, não adianta fazer de conta que não vai acontecer... todos nós vamos envelhecer e morrer um dia, mas continuamos insistindo em perder o pouco tempo de vida que nos resta com coisas fúteis como um corpo perfeito, que no fundo, não existe, já que a perfeição é algo relativo e complexo demais para ser alcançado. Esse livro mostra claramente que quando colocamos o nosso corpo a frente do resto, simplesmente deixamos de viver, deixamos de existir mesmo que nosso coração continue batendo. Se ame como você é e se precisar perder alguns quilos, faça isso de uma maneira saudável e com força de vontade, mas não porque a sociedade exige isso, faça isso por você! (Silvana Hennicka)
Sou uma flor, necessito ser regada todos os dias e se me plantar em um lugar onde o Sol se fazer ausente, minhas pétalas não terão cor, serão opacas, sem graça. Não exijo que fique o tempo todo ao meu lado para me ver crescer e virar uma linda planta que vai dar vida ao jardim, preciso apenas que me adube de vez enquanto e que nunca esqueça de me dar água, caso contrário eu morrerei e me transformarei em um monte de galhos secos e raízes sem vida. (Silvana Hennicka)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Estou tentando encontrar asas para poder buscar todas as pessoas que sempre estiveram ao meu lado. Eu queria voar pelo universo e gritar com toda força, o quanto eu sou grata aos meus amigos e a minha família por nunca duvidarem da minha capacidade de superar os problemas. Se hoje eu estou vivendo tudo isso, se a felicidade se faz presente em minha vida 24 horas por dia, a culpa é de vocês. Se eu soubesse a fórmula para dividir a felicidade, eu daria um pouquinho pra cada um de vocês, que nem preciso citar aqui, pois quem faz parte da minha vida, sabe disso,  não havendo assim, necessidade de escrever nomes. Daqui a três horas eu estarei voando pra longe. Quero matar a saudade dos que ficaram quando parti e sentir falta dos que estou deixando pra trás. A minha vida é assim, estou sempre dividida entre a saudade de uns e a alegria de estar próxima de outros. Estou deixando a minha casa, o meu cachorro e o meu amor, mas semana que vem eu volto e tudo estará como estava na hora que parti. Quero agradecer aqui a uma pessoa em especial, que sempre que eu preciso, se desdobra pra me ajudar. Obrigada Sthephani por ter largado o teu serviço pra me socorrer na hora que eu precisei. Apesar de eu ter antecipado o voo e decidido voltar antes do dia previsto, eu sempre vou te agradecer por ter sido prestativa e obrigada também por me ouvir nos meus surtos e me dar conselhos. Você é uma daquelas amigas que eu sempre vou lembrar e sentir saudade, não importa onde eu esteja. (Silvana Hennicka)

A Hipocrisia Que Envolve o Amor


Ontem eu ouvi uma moça falando que quem ama tem que provar isso, só porque o namorado dela havia pegado um avião e se deslocado até a Alemanha para acompanha-la na viagem de volta para o Brasil. Fiquei me pergunto se é esse o significado do “amor”, algumas horas em um avião. Depois ouvi a mesma moça contando pra amiga, que não aguentava mais as mentiras dele e a falta de consideração em relação a ela, então a amiga ficou irritada e falou em voz alta e foi por isso que consegui ouvir: “Eu não sei como você aguenta isso. Ele te sacaneia o mês inteiro, daí liga chorando, manda uma passagem e você sai correndo, como um cachorrinho adestrado, esquecendo o quanto ele te faz chorar, as vezes que ele já te traiu... Você pegou outra mulher na cama dele e continua achando que o que ele sente por você é amor?” A conversa entre as duas prosseguiu e entre lágrimas de uma e “verdades” ditas pela outra, eu fiquei me perguntando: por que as mulheres tem essa mania de achar que precisam de provas de amor? Muitas exigem anéis de compromisso, fotos do casal em redes sociais, flores, presentes... e para elas, isso é o suficiente para provar o amor que ele sente por ela. Pra mim, amar é muito mais do que mandar um buquê de rosas vermelhas ou um presente caro, coisas desse tipo. Essas atitudes encantam, dão vida nova ao relacionamento, porém, elas servem apenas, para alimentar uma chama pré-existente e não para provar alguma coisa. No dia que as mulheres entenderem o amor como algo que não necessita de provas para ser verdadeiro, que não está à venda e que não é necessário mostrar para o resto do mundo e sim vivido entre o casal, talvez possamos vislumbrar relacionamentos mais sólidos e verdadeiros. Tem mulher que aceita ser humilhada, maltratada, perdoa traições... mas basta o homem fazer uma viagem pra “Alemanha”, espera-la com pétalas de rosas espalhadas pelo quarto, ou abrir uma garrafa de vinho qualquer dizendo que comprou especialmente pra ocasião, para ela ter a prova que tanto esperava: “ele” a ama. Mas no fundo esses momentos só tem valor se forem transformados em fotografias e causarem inveja a alguém, pois do contrário, não existiriam festas de casamento e as alianças seriam simbólicas. Desculpem-me aqui os românticos, eu não sou contra o romantismo, até acredito que “ele” seja o adubo do amor, eu só estou tentando entender por que isso tem que estar à frente do companheirismo, da lealdade, da cumplicidade e da soma diária dos defeitos de um com os problemas do outro, até os dois encontrem o equilíbrio? Por que provar amor é mais importante do que olhar nos olhos e não precisar dizer nada, apenas sentir o coração do outro batendo dentro do “seu” peito, a tal troca de sensações? A resposta é simples, sentimentos não são vistos e poucas pessoas têm sensibilidade o suficiente para de sentir aquilo que não sabem dar. “Você” não vai precisar de provas quando desenvolver a capacidade de confiar e de merecer o amor do outro, não tornando-se proprietária nem propriedade de ninguém, amando-se acima de tudo e não permitindo que outra pessoa fale o contrário do que você pensa sobre si mesma. Se você expõe a sua felicidade, corre o risco de alguém roubá-la, pois “esse” é um dos bens mais preciosos e que muitos não tiveram ainda a oportunidade de sentir. Quem aceita viver de migalhas, não merece ser feliz!
Silvana Hennicka!

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

 Semana que vem, dia 06, esse menino meigo estará completando 12 anos e eu estou muito orgulhosa de ser mãe dele, assim como do seu irmão. Alvaro e Samuel, apesar de estar tão longe de vocês, não tem um só dia que eu não lembre das nossa brigas e também das nossas risadas. Todos os momentos bons estão aqui comigo e me fazem ter a certeza de que fiz um bom trabalho ao educá-los, pois, vocês são filhos maravilhosos. Amo muito vocês e em breve estaremos juntos pra matar essa saudade que faz o peito doer. (Silvana Hennicka)